Mais de 70 mil pessoas são atendidas em ações itinerantes da Policlínica

Estratégia do Governo do Pará, por meio da Sespa, obtém resultados positivos no combate à pandemia, chegando a lugares distantes com tratamento de qualidade
18/04/2021 13h10
Por Michelle Daniel (NGTM)

De janeiro até o último sábado (17), a Policlínica Itinerante realizou 70.030 atendimentos em todo o Estado. As ações levadas pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), são uma das importantes estratégias no enfrentamento à Covid-19, uma vez que o objetivo é prestar os primeiros atendimentos às pessoas com sintomas leves e moderados da doença provocada pelo novo coronavírus.

"As Policlínicas Itinerantes têm sido estratégias fundamentais e bem sucedidas no combate à pandemia, pois elas conseguem chegar a lugares mais distantes e nos possibilitam levar tratamento adequado e de qualidade a todos que precisam", afirma o secretário de saúde, Rômulo Rodovalho.

O titular da Sespa ressaltou que o governo estadual mantém uma equipe técnica para o monitoramento dos casos de Covid-19 em todo o Pará. “Esse trabalho nos permite saber quais localidades estão precisando de mais assistência. Nossa estratégia tem sido levar as policlínicas ao máximo de cidades possíveis e este trabalho tem mostrado resultados positivos desde o início da pandemia", afirmou o secretário.

As unidades volantes já passaram por dezenas de municípios atendendo a várias regiões do Estado e também estão com pontos fixos na Grande Belém. Entre elas o arquipélago do Marajó, que somente nos dias 15 e 16 de abril, registrou, em Portel, 467 pessoas foram atendidas pelos serviços de Saúde.

Segundo a coordenadora da ação, Lilian Gomes, “a população aderiu à ação buscando por atendimento médico, realizaram testes e quem testou positivo para Covid recebeu a medicação para dar seguimento ao tratamento em isolamento domiciliar”.

Lilian Gomes informou, ainda, que em Portel, no Marajó, não houve nenhuma indicação para internação e a equipe de Saúde do Município deu o apoio necessário à Policlínica Itinerante. “Fomos muito bem recebidos pela população, isso reforça que estamos no caminho certo e, juntos podemos oferecer uma saúde pública acessível, assertiva e humanizada inclusive em município distantes", destacou ela.

O operador de máquinas, Fernando Gonçalvez, de 24 anos, é de Cuiabá, e está de passagem em Portel. Ele foi um os atendidos na ação do Governo. “Fiz o teste para Covid-19 e fui bem atendido desde a entrada. A equipe está de parabéns”, assegurou ele.

As ações itinerantes também passaram pelas regiões nordeste e sul do Pará. “Tivemos o privilégio de conhecer um pouco da vida e das lutas da Dona Divina, quilombola de 96 anos, cheia de amor no coração e simpatia para dar e vender. Ela é inspiradora e ficará nos nossos corações. Ela recebeu nossos atendimentos e saiu satisfeita. Seguimos levando atendimentos para casos leves e moderados com suspeita da Covid-19”, recordou a coordenadora da Policlínica Itinerante, Alessandra Amaral, sobre uma das experiências marcantes durante a ação no município do Acará, nordeste do estado.

A estudante Stefani Magalhães, foi uma das atendidas durante a ação, que teve a estrutura montada em uma escola no bairro Paraíso, no município de Pau d’Arco, nos dias 11 e 12 deste mês. “Fui muito bem tratada pelos profissionais. Passei por uma entrevista de como eu estava me sentindo, fiz o teste para a doença e depois passei pelo médico. Deu negativo. Acho muito importante a iniciativa que o governo tomou porque demonstra a importância de tratar a população e o zelo nesse momento caótico da pandemia”, contou a jovem.

Fonte: Agência Pará www.agenciapara.com.br/noticia/26636/