Poli Metropolitana retorna completamente ao perfil original de atendimento

10/05/2021 22h12
Por Carol Menezes (SECOM)

Com a retomada do atendimento das 21 especialidades que integram o perfil original da instituição, a Policlínica Metropolitana registrou duas mil consultas e 17 mil procedimentos realizados apenas nos quatro primeiros dias. Após mais de um mês de atendimento exclusivo para a Covid-19, o complexo voltou a ofertar consultas médicas e não médicas no dia 3 de maio, e desde então recebe principalmente a demanda que ficou reprimida durante a alta de casos do novo coronavírus.

A diarista Maria de Jesus Costa, de 59 anos, teve a doença em maio de 2020, mas até hoje sofre com as sequelas. "Queda de cabelo, dor nas costas, nos olhos e até hoje eu não sinto bem os cheiros", conta ela, que esteve hoje pela terceira vez na Policlínica desde que iniciou acompanhamento pelo programa Triagem Pós-Covid.

"Minha sobrinha trabalhou aqui e me disse que seria o melhor local para que eu procurasse, porque tem tudo aqui. Fiz todo o check-up e sempre fui muito bem atendida", relata a paciente.

Acompanhada da neta para uma consulta, a aposentada Renilde Moraes também se infectou com o vírus no ano passado, em agosto, e na Poli Metropolitana tenta melhorar sua rotina e bem estar. "Tudo ficou alterado depois, a minha pressão arterial, dores na coluna. Fiquei 18 dias internada no Hospital Dom Zico quando adoeci, não foi leve. Mas já estou em tratamento e me sentindo bem melhor", conta.

Acolhida - A equipe multiprofissional que atua no local também possibilita atendimentos mais específicos, como o psicológico por exemplo. "É comum que as pessoas cheguem descrevendo sintomas de ansiedade, depressão, insônia. Adultos pelo cenário em si, ou de luto pela perda de um ente querido. Crianças relatam dificuldades por sentirem falta do ambiente escolar, ficarem em casa o tempo todo", conta a psicóloga Heloísa Pinheiro.

Dependendo dos relatos dos pacientes, o clínico indica a passagem pelo atendimento psicológico. "A gente faz uma escuta, porque é comum que a pessoa chegue sem saber muito bem o que tem, confusa. A avaliação permite a indicação do tratamento e encaminhamento mais adequado", reforça Heloísa.

A dermatologista Yandra Sherring Einecke afirma que a procura também vem dos interiores do Estado, ainda mais em uma especialidade como a dela, que é rara no Sistema Único de Saúde (SUS). "As queixas são variadas, há grande demanda de hanseníase. Psoríase também é uma das principais que a gente atende, além das doenças fúngicas, escabiose, pano branco, fora a parte estética, como acne, melasma e remoção de sinais", exemplifica.

A médica confirma que os pacientes aderem rapidamente aos tratamentos e gostam de ir à Policlínica justamente pela concentração de tantos serviços em um único lugar. "Eles gostam muito daqui, porque você pede exame laboratorial e já faz na hora, se precisar de exame de imagem faz também, se tiver que indicar para cirurgia ou outra especialidade tem tudo aqui, o serviço é bem completo", justifica.

Revisão de metas - De acordo com o diretor técnico da Policlínica, Luiz Fausto, a abertura da agenda também para o restante da rede trouxe pacientes de muitos municípios, alguns até bem distantes, como Gurupá, Santarém. Para garantir a adequação dos serviços prestados, a cada 90 dias a meta de consultas e exames realizados mensalmente é revisada, uma ação prevista inclusive no contrato de prestação de serviços da organização social Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (Issaa), que gere a unidade, junto à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

"Um dos fatores que fez com que a Poli Metropolitana caísse no gosto do povo é a facilidade, a comodidade de poder consultar com um médico que pode referenciar para outro médico, fazer exames laboratoriais, ou mais complexos, como uma ultrassonografia com Doppler, contar com um centro cardiológico completo com mapa, holter, teste ergométrico. Nesse mês de maio vamos analisar as especialidades que tiveram maior e menor apelo, para irmos ajustando nossa prestação de serviços com a demanda, de modo a garantir um perfil de atendimento ideal de acordo com o que a rede necessita", detalha Fausto.

Serviço: Agendamento para os programas “Pré-operatório Rápido” e “Triagem Pós-Covid”:

Canais: WhatsApp (91) 98521-5110 – Comunicação somente através de mensagens; Call Center: 4005-5110; e-mail: agendamento.polimetropolitana@issaa.org.br.

Fonte: Agência Pará www.agenciapara.com.br/noticia/28160/