Policlínicas Itinerantes e Metropolitana reforçam estratégia para tratar casos leves e moderados da Covid-19

A unidade que funciona no estacionamento do Hangar, em Belém, já realizou mais de 30 mil atendimentos até quarta-feira (24)
25/03/2021 11h09
Por Giovanna Abreu (SECOM)

A atuação das Policlínicas Itinerantes e Metropolitana, com atendimentos a pacientes com sintomas leves e moderados da Covid-19, reforça as estratégias do governo do Estado para evitar a superlotação dos sistemas municipais de saúde das redes pública e particular. Até quarta-feira (24), a Policlínica que funciona no estacionamento do Hangar, em Belém, já realizou mais de 30 mil atendimentos.

A Policlínica do Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) ultrapassou a marca dos 8 mil atendimentos; a unidade em funcionamento na Arena Guilherme Paraense (Mangueirinho) já registrou mais de 5,5 mil serviços e a Policlínica Metropolitana de Belém, desde o início desta segunda fase com perfil de atendimento exclusivo para a doença, a partir do dia 6 de março, já contabilizou mais de 9,5 mil atendimentos até quarta-feira (24).

"Todos os esforços do Estado no combate à Covid-19 têm como objetivo garantir assistência para toda população, respeitando um dos mais importantes princípios do SUS, que é o acesso universal às ações de prevenção, promoção e recuperação da saúde. Então, o nosso intuito com as policlínicas é levar atendimento médico a quem precisa, no momento em se precisa, desde os primeiros sinais e sintomas da doença, para reduzir os riscos de agravamento do quadro clínico”, reforça Rômulo Rodovalho, secretário da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa).

A autônoma Sandra Lima foi atendida na Policlínica do Hangar no final do mês de novembro de 2020, quando começou a apresentar sintomas leves da doença. Além da consulta, ela realizou os exames necessários e finalizou o tratamento em casa. Dias depois, voltou ao Hangar por apresentar dores muito fortes nas costas e foi encaminhada ao programa Pós-Covid da Poli Metropolitana.

“Só tenho excelentes referências dos dois atendimentos. Fui muito bem atendida e recomendo muito os serviços do governo do Estado, que foram essenciais para a minha saúde física e mental. Muitos conhecidos meus precisaram de atendimento em hospitais particulares e não ficaram satisfeitos como eu fiquei no serviço público. Eu fui muito melhor atendida nas Polis do Estado do que em muitas clínicas particulares onde já estive. Desde a portaria das policlínicas, você é muito bem acolhido pelos profissionais”, assegura Sandra.

O aposentado Ciro Pinheiro, 66 anos, ao apresentar sintomas da Covid-19 buscou atendimento na urgência de hospitais particulares, já que tem plano de saúde, entretanto, não conseguiu ser recebido e foi até a Policlínica do Hangar em busca de atendimento. Além das consultas, fez exame e recebeu medicamento para continuar o tratamento em casa. “Me surpreendi com tudo. Atendimento, agilidade, enfermeiros me trataram muito bem. Já sei que, se precisar, é pro Hangar que eu volto”, afirma.

Unidades das Policlínicas Itinerantes também seguem pelo interior do Estado. Na terça-feira (23), foram realizados 63 atendimentos na ilha de Cotijuba. Na quarta-feira (24), 119 atendimentos foram registrados no município de Trairão, sudoeste paraense.

SERVIÇO

- Policlínicas Itinerantes do Estado:

Mangueirinho - Arena Guilherme Paraense, Portão 05. Avenida Augusto Montenegro, S/N, Km 03.
Horário: de 8h às 17h, de segunda-feira a sábado.
Capacidade: 300 atendimentos diários.

Estacionamento do Hangar - Centro de Convenções da Amazônia. Avenida Dr. Freitas S/N.
Horário: de 8h às 17h, de segunda-feira a sábado.
Capacidade: 300 atendimentos diários.

Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) - Travessa Dom Romualdo de Seixas, número 1215, (entre a rua Diogo Móia e a travessa Oliveira Belo).
Horário: de 8h às 17h de segunda-feira até sábado.
Capacidade: 250 atendimentos diários.

Policlínica Metropolitana de Belém - Av. Doutor Freitas, s/n.
Horário: de 8h às 17h de segunda-feira a domingo.
Capacidade: 600 atendimentos diários.

Fonte: Agência Pará www.agenciapara.com.br/noticia/26063/