Profissionais de saúde da Poli Metropolitana recebem segunda dose da vacina

Vacinação dos trabalhadores de saúde faz parte da estratégia prevista no Plano Estadual de Vacinação, desenvolvido pela Sespa
11/05/2021 13h59
Por Roberta Paraense (SECOM)

Na manhã desta terça-feira (11), os colaboradores da Policlínica Metropolitana, em Belém, receberam a segunda dose do imunizante contra o novo coronavírus. O Governo do Estado enviou as doses das vacinas Coronavac (Instituto Butantan) e AstraZeneca (Oxford/Fiocruz) em momentos distintos à instituição. No Pará, a vacinação para os trabalhadores de saúde faz parte da estratégia prevista no Plano Estadual de Vacinação, desenvolvido pela Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa).

A aplicação das doses na Policlínica está ocorrendo por etapas e de acordo com a remessa enviada pela Sespa, em parceria com a Prefeitura de Belém. Atuando no enfrentamento ao novo coronavírus, a meta do Governo é vacinar, ao menos, 95% de cada um dos grupos prioritários, segundo o plano elaborado.

Para o secretário de Saúde do Estado, Rômulo Rodovalho, essa fase é muito importante e expressa um cuidado aos que estão combate à doença. “Neste momento, precisamos priorizar a imunização dos profissionais que atuam na linha de frente, pois são eles que estão ajudando a diminuir os índices da Covid-19. Precisamos cuidar de quem está nos cuidando”, declara o titular da pasta.

A diretora Executiva da Poli, Liliam Gomes, destaca o sentimento de dever cumprido com a imunização para os profissionais que estão assegurando os serviços de saúde. “Desde o ano passado estamos na linha de frente no enfretamento da Covid. Então, o sentimento, hoje, é de gratidão pela oportunidade de completude nessa missão”, diz a gestora.

Vacinados

O mesmo sentimento é expressado pela médica oftalmologista, Ana Luiza, que contraiu a doença em abril do ano passado e recebeu a segunda dose, na manhã desta terça. “É um momento de muita emoção. A gente cria uma esperança maior e recebendo a segunda dose, a esperança aumenta. Que a gente consiga combater esse vírus tão danoso para a nossa sociedade”, afirmou.

A recepcionista Renata Magalhães também comemorou e agradeceu a instituição pela oportunidade. Ela afirma que este momento vai trazer mais proteção e segurança para sua família, colegas de trabalho e torce para que todos sejam imunizados. “Agradeço a Policlínica por ter me dado essa oportunidade, porque pela minha idade não seria vacinada, mas por ser trabalhadora da saúde, eu e meus colegas tivemos essa conquista”, afirma.

Vacinação

O médico e diretor técnico da Policlínica, Luiz Fausto da Silva, garante que a vacinação no Brasil, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), é um grande exemplo para o mundo. “O programa de vacinação no Brasil faz parte de uma importante política de saúde”, conta. Além disso, o gestor comentou sobre as principais vacinas que estão sendo aplicadas na população, dos excelentes resultados e acredita na segurança dos profissionais de saúde para lidar com o novo coronavírus no futuro.

“Temos visto uma mudança no perfil do paciente desse período de atendimento da Covid, neste ano de 2021. Já estamos conseguindo perceber o efeito da vacinação na população. E a nossa esperança para que a gente possa ter um pouco mais de segurança e deixarmos essas medidas mais restritivas para o passado é justamente a ampliação da vacina.”

A Policlínica Metropolitana conta com uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos em radiologia, assistentes sociais, recepcionistas e terceirizados. Do dia 6 de março a 16 de abril, a unidade teve seu perfil de atendimento alterado e voltou a realizar atendimento para os casos leves ou moderados da Covid-19. No dia 3 de maio, a instituição retornou ao perfil original de atendimento de especialidades.

Serviço:

Agendamento para os programas “Pré-operatório Rápido” e “Triagem Pós-Covid”

WhatsApp (91) 98521-5110 – Comunicação somente através de mensagens;

Call Center: 4005-5110;

E-mail: agendamento.polimetropolitana@issaa.org.br.

Fonte: Agência Pará www.agenciapara.com.br/noticia/28172/