Quatro municípios do Marajó recebem serviços de saúde da Policlínica Itinerante esta semana

Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) fará 250 atendimentos diários em Salvaterra, Cachoeira do Arari, Soure e Santa Cruz do Arari, a partir desta terça (22)
21/03/2021 15h22
Por Governo do Pará (SECOM)

Todos os dias, ao menos 250 pessoas receberão atendimentos médicos nesta semana em quatro municípios do arquipélago do Marajó, o que totaliza a cada dois dias 500 pacientes assistidos. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), levará, mais uma vez, a Policlínica Itinerante para Salvaterra, Cachoeira do Arari, Soure e Santa Cruz do Arari, a partir desta terça-feira (22). “Essa é mais uma medida adotada pelo governo do Estado, para conter o novo coronavírus. A ação levará assistência médica para que a população do Marajó possa ser atendida ainda nos primeiros dias de sintomas evitando o agravamento da doença”, explicou o secretário estadual de Saúde, Rômulo Rodovalho.

Em cada município, a equipe composta por 16 profissionais da saúde – sendo cinco médicos - deverá atender em média 500 pessoas a cada dois dias.

“Temos de entender que o Pará tem uma característica diferenciada dos outros estados. Aqui, o que percebemos é que quando há uma crescente de casos na região metropolitana, ela se estende aos interiores vizinhos. Por isso, essa ação é fundamental para ampliar o acesso aos atendimentos”, explicou o diretor Técnico da Policlínica, Luiz Fausto da Silva, que é médico e estará na coordenação da Policlínica Itinerante, no Marajó.

As consultas serão realizadas das 8h às 17h, sem encaminhamento prévio. ““É importante frisar que o perfil de atendimento é leve e moderado para síndrome gripal, ou seja, os pacientes atendidos serão os que apresentarem sintomas como coriza, febre, mal estar, dores pelo corpo, cansaço, tosse. Quem apresentar sintomas graves como muita falta de ar, desfalecimento, desmaio, cansaço a vários dias, deve procurar as unidades de atendimento de urgência ou pronto socorros.”

SATURAÇÃO

O diretor Técnico, Luiz Fausto, também advertiu que o paciente já positivado com o novo coronavírus deve manter uma saturação entre 98 a 97%, para ser considerado com um quadro de grau leve. A partir de 96% de oxigênio na corrente sanguínea, o paciente passa a ser moderado. A indicação para internação chega quando a pessoa mantém menos de 95% de saturação, sendo considerado grave. Menos de 90% é gravíssimo.

“É fundamental o acompanhamento da saturação de oxigênio do sangue, ou seja, verificar a porcentagem de oxigênio que está sendo transportada à circulação sanguínea”, explicou o médico. O gás é responsável pelo funcionamento do corpo, no entanto, o nível baixo de oxigênio pode sobrecarregar órgãos vitais como o coração e o cérebro.

Além das consultas médicas, a equipe vai aplicar teste rápido para a covid-19, exames laboratoriais, Raio-X, e ao final do atendimento, o paciente sai com a medicação, caso haja indicação médica. No entanto, os testes devem atender a um critério clínico, como em pessoas que apresentam sintomas entre o 3º e 7º dia.

A Poli Itinerante foi criada pelo Governo do Estado no ano passado como mais uma ação de enfrentamento à covid-19 no Pará. O trabalho combate a evolução da doença com o tratamento precoce e, também, reduz o fluxo de atendimento nas unidades de saúde da capital, com pessoas vindo do interior.

POLI METROPOLITANA

Os trabalhos realizados na Poli Itinerante, são nos moldes da Poli Metropolitana, em Belém, que é quem coordena a ação volante. E essa dinâmica não altera o funcionamento na unidade da capital.

Do dia 12 a 18 de março, a Policlínica Metropolitana atendeu 3.632 pessoas, o maior fluxo foi registrado no dia 16, com a realização de 600 consultas. Nesta segunda onda, o governador Helder Barbalho transformou, mais uma vez, no início deste mês de março de 2021, o local para atendimento exclusivo à covid-19, cancelando, temporariamente, as especialidades.

“A Poli tem feito um papel fundamental para desafogar os hospitais, UPAs e prontos-socorros. Estamos aqui para acolher a população de domingo a domingo. Todos que chegam aqui são atendidos, avaliados, passam por exames, e, inclusive voltam com o medicamento para casa, se houver indicação médica”, afirmou a diretora Executiva da Poli Metropolitana, Líliam Gomes.

A Poli foi inaugurada em 13 de janeiro de 2020. No dia 21 de abril de 2020, ela tornou-se exclusiva ao atendimento da Covid-19. No dia 1º de julho, a Unidade voltou às especialidades. O local tem capacidade de atender 600 pessoas diariamente. “Nesta semana, tivemos uma média diária de 450 atendimentos, chegando, em um único dia, em 600. Vale ressaltar a toda a população que, vamos atender a todos”, frisou. O funcionamento é das 8h às 17h, sendo que, a partir das 7h, iniciam o acolhimento.

POLICLÍNICAS ITINERANTES NO MARAJÓ:

Soure – dias 22 e 23/03 – das 8h às 17h - Escola Dom Alonso, 5ª Rua, entre as travessas 13 e 14, Centro.
Salvaterra – dias 25 e 26/03 – das 8h às 17h - Escola Prof. Ademar Nunes de Vasconcelos, Avenida Victor Engelhard, esquina com a 2ª Rua, s/n, Centro.
Cachoeira do Arari – dias 28 e 29/03 – das 8 às 17h - Escola Municipal Adaltino Paraense, Avenida Cel. Bento Miranda, nº 276, bairro Petrópolis.
Santa Cruz do Arari – dias 31/03 e 01/04 – das 8h às 17h. Local ainda não definido.

Fonte: Agência Pará www.agenciapara.com.br/noticia/25969/